quinta-feira, 19 de junho de 2014

Como pode?

 Manifestação de todos os tipos de corações...  Como ninguém já mais, como eu, os calos serve para serem lembrados dos erros cometidos, erros esses os quais densos que deveriam não ser persistidos. Do que se pode se reclamar? 
Esses copos cheios de nada, essas almas cheias de vazios.  " Você merece ser muito feliz." isso me soa clichê, pois quem merece o que? Eu não quero nada demais, não quero ninguém rico, não quero nenhum corpo monumental, não quero ninguém inteligente... só quero entregar o que sinto, só quero ser amado da mesmo forma, só quero poder saber que está tudo bem, portanto não me venham com essas bostas de que "mereço", porque mereço todos merecemos, mas quem disse que é alguém certo que eu procuro? É pedir muito ser amado da mesma forma? É pedir muito esperar um abraço sem pedir ou por nada encontra? É pedir muito por um sorriso bobo que faça o dia ser imenso de tão bom!?
    Quero cair alto pra sentir as pernas formigarem, sentir o pulso esfriar enquanto o coração acelera, a boca seca, os olhos brilham, e o medo, a o medo toma conta do eu... Quero distancia dessas monotonias da perfeições, quero ser fugas, quero dançar nas praças sem ter que explicar, quero sonhar menos e viver os momentos mais e mais, quero ser jovem com a alma velha, quase seca... quero descer a rua de mãos dadas e não ter que me preocupar com os olhares, só quero sentar e Deixar a música falar no pelo meu olhar o que aquele momento está significando... Gosto desses olhos que me engolem, que falam comigo sem palavras, como notas musicais que se permitem serem entendidas juntas num contexto só.
    Dessas sentenças completas de nada os tais vereditos soberbos, essas aclamações fajutas... Se eu tivesse que beber pra enganar ou esconder algo, eu me embriagaria todos os dias, sentaria na porta de um bar e diria traz a sua melhor ou sua pior garrafa, essas minhas historias ditas aos meus copos são tão menos eu... Minha mente é minha inimiga, meu coração meu traidor, meu olhos o meu delator, reconhecer todas as falhas e partir pro checape... Restaurar tudo, começar a zerar as feridas, dores, projetos, e a felicidade reservadas... Danço em meio a tantas pessoas e ainda me sinto vazio, olho para tantas pessoas como olhares perdidos, me perco mais... É, é, é, é só você pra da a minha vida o tom ou não,  o tom que eu procuro talvez esteja perdido ou não quer ser encontroado.... Pra essas almas que acham que só podem ser feliz se estiver com a pessoas que projetamos ser nossas felicidade, você está mentindo pra si mesmo... minhas loucuras só eu entendo. me perco no meu eu varias vezes no dia.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário